segunda-feira, 29 de agosto de 2011

É só para me tirar do sério, só pode!!!!


Fico tão fula mas tão fula, quando gasto o meu latim, e quando me preocupo em pelo menos dizer algo, e responde(m-me) "Iap", "Lol", tipo essas respostas mesmo curtas e frias (parecendo que vêm do Polo Norte), a sorte é que é por sms, porque a minha vontade de espetar com o telemóvel no nariz.. !!!! Grrrrr
Fico logo chateada e sem vontade de falar. 
Para parecer que estão a fazer esforço, tipo um frete, para falar comigo, dass, mais vale não falar.
Masé... corto logo!



Ah, e não gosto nada depois quando tentam 
amansar a fera com falatório todo manso!



|imagem - Tyra Banks|

É que acho que..

..já ninguém chora a ver desenhos animados!
Mas serei eu, diferente???!!
Recordo-me quando tinha para aí 10 anitos, fui com o meu irmão ao cinema ver um filme dos "Pokemon", e houve uma altura em que o Picatchu desmaiou, então o Ash estava a chorar, pensando que o Pica tinha morrido, (ou foi ao contrário, já não me lembro bem), no entanto, ao vê-lo chorar, comecei a chorar baldes de água, mesmo.
E eu a pensar que a parvoeira já tinha passado, não. Estou a ver "UP! Altamente!", e no início a esposa do principal morre, e sem ele ter satisfeito a vontade dela (morar nas Cataratas), e pronto, veio uma lágrima para o canto do olho.
São só desenhos animados, come on!
-.-

sábado, 27 de agosto de 2011

Já tenho saudades de..

banhos de mangueira!
No verão, ia para o terreno da minha casa e andava lá a brincar com o resto da família, a molhar-nos uns aos outros com a mangueira. Quando eu e o meu irmão éramos mais novos, juntamente com as minhas primas, colocávamos a mangueira no chão, ligávamos a água e começávamos a fugir, pois a mangueira parecia uma serpente, e andávamos no meio dela para nos molharmos. Sabia bem, era refrescante.

Das almas gémeas (?)

    Hoje estava no banco com o meu pai, e enquanto olhava para um dos funcionários pensei:
"Apesar de ter estes tiques, que quase parecem questionar a sua orientação sexual, ele é casado e tem filhos!" - "Não importa como cada fulano(a) é, pois, acaba-se sempre por encontrar alguém, apesar de certas circunstâncias ou defeitos. Mas será que encontram a sua alma gémea?
     As pessoas apaixonam-se, amam, e ficam com a pessoa pela qual o sentem, e param de "procurar". E será que essas pessoas ficam com a sua cara metade, apesar de se sentir bem com o(a) tal, apesar de ama-la, será que é a pessoa a quem podem dar todo o amor que têm para dar? Ou então há pessoas que ficam com a pessoa que amam, pensando que não haverá um amor maior por outro alguém, esse que pode ser a sua verdadeira alma gémea?!".

Não me perguntem porque é que me pus com estas teorias, ainda para mais, perante o cenário em que me encontrava.
O assunto até pode ser parvo, ou não ter lógica, e até acho que não me expressei muito bem, não sei como explicar, mas interroguei-me com essas perguntas!
"Será que todos acabam por encontrar a sua cara metade? Será que há diferença no amor que se sente por uma pessoa que "estaria destinada" a partilhar todos os momentos, toda a vida, entre o amor que se sente por uma pessoa, que não é a sua alma gémea?!
Perceberam?! --.
|imagem - We heart it|

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

De comer com a boca aberta e dos raspares dos talheres no prato

Se há coisa que me irrita é que as pessoas comam de boca aberta, não sei, irrita-me. É isso, e quando estão a juntar a comida, e raspam com os talheres nos pratos, quase que parece querem destruí-lo, para além de me fazer impressão, irrita-me o barulho que fazem.

Há noite..

Antes de me deitar, o que me sabe incrivelmente bem é um copo de leite fresquinho, sem açúcar, sem chocolate, sem nada, completamente normal.
Sabe-me mesmo bem.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Estamos em crise, mas não é por darmos uma moeda que vamos ficar pobres!

Hoje, por volta das 20h00m, estávamos nós a preparar-nos para jantar, até que começamos a ouvir um senhor e um rapaz a tocarem trombone (acho que era trombone), mas tocavam tão bem..
Em princípio até pensamos que fosse uma serenata (seria tão romântico), mas não, o rapaz olhava para os prédios e acenava às pessoas com a sua caixinha de esmolas. Mas visto o cenário, deu-me um aperto no coração que soube logo que queria dar uma moeda.
E assim foi, atiramos uma moeda, e o rapaz agradeceu para aí umas 20 vezes, cada vez que olhava para a nossa janela, agradecia.
Aquelas pessoas que se nota que estão mesmo necessitadas, a essas não me importo de dar.
Recordo-me que, em pequena, eu e a minha tia, sempre que íamos ao café levava-mos sempre dois pães com manteiga para um senhor que precisava, ele nem pedia dinheiro, pedia comida, até me dava pena.
Há dias fui à rua Santa Catarina, no Porto, e estava lá um senhor a desenhar num grande pedaço de papel, em cima dos paralelos, a imagem de Jesus Cristo, e ao lado num cartão dizia "Tenho fome!" - Meu Deus, como aquilo me deu um aperto no coração.
Agora ao escrever sobre este tema, vou deixar um vídeo que vi, e gostei:
video

Para quem não perceber muito de inglês, é assim:
O senhor tinha escrito no cartão "Sou cego, por favor ajudem-me!",
depois a senhora escreveu "Está um belo dia, e eu não consigo ver!",
quando, este, a questionou o que tinha escrito, ela disse
"Disse o mesmo, mas com palavras diferentes!"

Não custa nada ajudar!

terça-feira, 23 de agosto de 2011

É é.. é mas é garganta!

Quando dizemos: 

"Ai é assim que tu queres? Então é assim que vai ser!, 
Se queres, vais ter de vir atrás!, 
Se queres falar, fala tu.. pois eu não digo mais nada!, 

passados uns bons minutos, estamos todas chateadas, sempre inquietas à espera (e nada), mas depois lá damos o braço a torcer (nem sempre, mas a maioria das vezes). E isso irrita-me tanto, porque quero resistir.. mas... há uma força maior dentro de mim, mas quando isso acontece.. o mais natural é estar chateada!
 
Malditos sejam!
|imagem - We heart it|

E os "burros" somos nós?

Ora pois bem, na altura dos exames nacionais, "bla bla,.. que houve imensas negativas, e os alunos isto e aquilo, devem estudar mais, bla bla".
Então vou dar-vos um caso, que me deixou um pouco parva. 
O meu irmão fez exame a inglês, cujo ele percebe mesmo muito, no entanto, na primeira fase do exame tirou 9, ele achou patética a nota, mesmo comparando com as correcções, então pediu uma reavaliação ao exame. Enquanto aguardava pela nota, fez também o exame da segunda fase, o qual a nota foi de 15.
Hoje ele foi saber a nota da reavaliação, a qual foi de 15 valores. Como é possível tirar um 9 e na nova correcção tirar 15???
Foi deixado em acta lá no liceu e tudo, não era para menos.
É ridículo, não me admira nada que tivesse havido tanta negativa.

sábado, 20 de agosto de 2011

Como tenho passado as férias?

A ler. Não se faz muito mais. Nem vontade de vir à net tenho. 
Ando melhorzita, desde aquela fase, mas ainda não estou totalmente bem.
No final deste mês, vou começar a procurar emprego.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

What happens with me?

Ando tão desligada de "tudo". Parece que perdi um pouco o controlo da minha vida, parece que ela é que tomou o controlo sobre mim.
Ando desanimada, desencorajada. 
Não sei o que se passa comigo, estou a necessitar de uma lufada de ar fresco na minha vida, estou a precisar de uma reviravolta. Anda tudo tão monótono, não gosto disso, nem estou habituada a isso. 
Preciso de algo que me anime. E eu sei o que me pode animar.. mas por enquanto ainda não é possível.
Contínuo de sorriso no rosto, mas não sinto esse mesmo sorriso com uma força tremenda, não o sinto completamente a crescer cá dentro.
Que se passa comigo?! Uma fase menos boa, mas não gosto nada destas fases manhosas!
|imagem - We heart it|

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Não consegui! :(

Não consegui nota no exame para entrar na universidade :(
Por um ponto -.-
Agora o trabalho chama-me, e para o ano, volta à carga outra vez nos exames.
Fiquei triste!

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

E depois.. fico esfomeada

Ponho-me aqui a ver blog's de receitas com coisas extremamente bonitas com aspectos irresistíveis e deliciosos, e depois a minha barriga começa a dar horas!
Já tinha dito, o que os olhos não vêm, a barriga não pede...

Ai o cão!!

Eu tenho muita pena dos animais vadios, claro que tenho. Mas também tenho medo de cães vadios, principalmente quando são grandes.
Ontem de manhã enquanto fazia o caminho de minha casa, a casa da minha tia, avistei um cão vadio e grande deitado no passeio, então fiz um desvio (como faço sempre) para não passar junto deles. Acreditam que começo a ouvir o som das patas a andar, quando olhei para trás lá vinha o cão atrás de mim, fiquei em pânico.
(Tanta a gente a passar a li, e porque é que eu fui a escolhida, porquê eu? Talvez, como eu ia de calções e ele pensou "eii olha carne à vista, bora tomar o pequeno almoço!")  -.-
Parei em frente a uma loja, para ver se o cão continuava ou se esperava por mim, e no entanto parecia que ele ia para outro lado, .. atravessei a passadeira e só pensava "fica aí desse lado, fica aí desse lado", eu já tremia por todo o lado. E não é que o cão atravessou na mesma, e continuou a vir atrás de mim, num passo acelerado, o que me assustou ainda mais. Chegado a casa da minha tia toquei de imediato a campainha, eu estava apavorada, por sorte esta foi rápida a abrir a porta, e o cão ficou lá à porta. 
Depois quando voltei a sair, pus a cabeça de fora para ver se ele ainda estava por lá, mas já devia ter ido seguir outra pessoa qualquer.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Frase do dia X

Prima de 7 anos, a F, ao contar uma anedota:
- Era um inglês, um estrangeiro e um português (...)!

Para ela, os ingleses não devem ser estrangeiros!
haha

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Uma carta para ti [5]

Não consigo esquecer-te, mesmo que quisesse, não consigo.
Sento-me na cadeira que tenho em frente à janela, olho o tempo, olho a estrada e imagino-te a chegar.
Saio de casa, em cada canto da rua, em cada passeio, imagino-te a chegar.
Em cada paragem de transportes públicos, em cada carro que passa, imagino que podias ser tu, a chegar.
A cada dia que passa, pergunto-me "quando é que deixarei de imaginar-te a vir a meu encontro? Quando é que isso se tornará real?"
Estou farta de pensamentos que me invadem a cabeça e fazem doer o coração, apertando-o de tal forma, quase como se estivessem a prende-lo.
Amor, limito-me a escrever o que sinto, mas isso não basta para me sentir aliviada, preciso de mais, preciso de ti aqui. Quero que acabes com estes meus pensamentos, invasores de mentes, quero que acabes com as minhas dúvidas, incógnitas parvas que não me deixam dormir, quero que estejas aqui e que me digas "sou apenas teu, e ficarei sempre aqui!".
Ainda continuo nesta árdua espera, mas não me canso, afinal.. ainda te imagino a vires ter comigo, enquanto se mantiver essa imagem viva, estarei sempre aqui. 
|imagem - We Heart It|

Aceitam-se nomes de séries

Agora ando a ocupar o meu tempo a ver séries, alguém pode sugerir séries interessantes?